Ir à igreja e fazer tudo certo

Ir à igreja e fazer tudo certo: essa frase já foi cantada, foi escrita em livros, poemas, foi dita em piadas, em conversas de família, em mesa de bar; É uma frase que permeia a sociedade de uma forma geral, alguns criticando, outros crendo que isso é mudança de vida, outros apenas ouvindo e não se identificando, outros rindo e por ai vai.

O ato de ir à igreja e fazer tudo certo, já foi mais acreditado, mas hoje, em alguns lugares, virou refugio de bandido que não quer ser morto por alguma “trairagem” que fez com seus comparsas e escolhe a igreja como refugio e passa a fazer tudo certo, mostrando que “mudou de vida”.

Eu vou à igreja desde que eu me entendo por gente e sempre fui compelido, ensinado, disciplinado, discipulado a fazer tudo certo, mas isso não me livrou de fazer a coisa errada em diversas vezes na vida.

Fazer tudo certo é uma coisa fácil de cumprir, pois sempre fazemos a coisa certa quando estamos na presença de pessoas que requerem isso de nós. Quase nunca fazemos a coisa errada na frente do pai, mãe, do patrão, da patroa, do pastor porque sabe que se fizer, o porrete vem na hora, à correção entra sem bater na porta.

Ir à igreja ai sim que é mais fácil ainda, pois é só escolher no cardápio religioso de que gosto, gênero, tamanhos, locais e seguir em frente, pois será sempre bem vindo e sempre será uma boa atitude para as outras pessoas, alguém ir à igreja.

O que eu acredito hoje e tento viver, depois de ter ido à igreja e feito tudo certo, é entender que eu não preciso ir à igreja e nem preciso fazer tudo certo, pois Deus que é o criador de tudo e de todos, criou um plano de salvação para toda a humanidade, antes mesmo de nós irmos à igreja e antes de fazermos a coisa certa ou errada.

O que Deus fez por mim foi, me fazer ser igreja em meio aos meus irmãos, amigos, vizinhos que não fazem a coisa certa, não da ótica da legalidade, ou da religião, mas não fazem a coisa certa na ótica de Deus, que é amar ao próximo, o tanto que ele ama e se importa com si mesmo.

Fazer a coisa certa não é entregar o dizimo na igreja para que o pastor e as outras pessoas da igreja saibam o quão generoso você é, mas é saber que na dispensa do seu amigo de trabalho, as sardinhas e os ovos já estão pensando em casamento por passarem o mês todo junto e sozinhos, sem a presença dos amigos carne, verdura, frutas, leite, iogurte, chocolate por perto, como tem na sua dispensa.

Fazer a coisa certa não é pregar um excelente sermão para os irmãos da igreja e receber tapinhas nas coisas, mas é dizer para seu filho ao chegar em casa após o culto, o quanto você o ama, é sentar e jogar vídeo game com ele, é perguntar para sua esposa como foi o dia dela cuidando da casa e das crianças, é olhar para seu empregado e sorrir com ele e perguntar se ele está precisando de alguma coisa em casa, como está passando a família dele (sabia que empregados domestico tem família).

A maior parte do tempo que eu tentei ir à igreja e fazer tudo certo foi o tempo que eu fui mais falso com Deus e comigo mesmo, pois enganava a muitos com a minha aparência, com as minhas atitudes em diversas vezes, fazia as coisas certa para agradar o pastor, aos lideres, mas dentro de mim, muito do que fazia não me dava paz e muitas vezes não faziam sentido nada daquilo.

Hoje quando eu tento ser igreja da forma mais simples, entendo que o ato litúrgico não é o fim em sim mesmo, entendo que não é quantidade de agua, ou se é em rio ou piscina, se é por imersão ou aspersão, se é por um pastor ou por um missionário que se batiza, mas que o importante é o entendimento do que é o batismo e não seus elementos litúrgicos, que tem a importância para Jesus Cristo.

Ser igreja é mais que ir a igreja e fazer tudo certo é compreender o que está se fazendo, com o racional em ação e não o emocional se emocionando com os gritos que se ouve do púlpito; ser igreja é ouvir o grito que vem de dentro de mim tentando conhecer a Deus mais de perto sem as barreiras impostas pela religião.

O que me motiva a mudar de vida, a ser uma nova criatura, não me moldando as regras do sistema que o mundo me impõe é entende o amor de Deus amando mesmo sem ser amado, buscando os que o renegam, esperando por quem disse que não iria voltar… Isso sim faz que a minha vida de cristão tenha sentido.

Entender o verdadeiro sentido do evangelho, que me fazer ser igreja e ir para qualquer uma igreja, pois eu sei que não é o ato de ir à igreja ou fazer certo que me faz ser aceito por Deus, mas pela graça de Deus, eu posso dizer que sou aceito e sigo vivendo minha vida sem culpa, das minhas culpas.

Joberson Lopes Lindale, Texas 17 de julho de 2013.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s