Quem te domina?

Eu tive um sonho que me deixou muito perturbado e me levou a pensar sobre minhas atitudes nos momentos de raiva. Eu não sou uma pessoa que tenho domínio próprio quando estou dirigindo carro, sempre passo muito estresse no transito devido a ser intolerante com os maus motoristas (mau na minha visão).
Eu estava lendo a bíblia no livro de Mateus no capitulo 18 e Jesus ensina para seus discípulos, que se eles não se tornarem como uma criança não entrariam no Reino do céu.
Quando eu penso em minhas atitudes em certos momentos, vejo que não sou em nada parecido com uma criança, vejo que estou longe do Reino dos céus, pois uma criança quando recebe uma mordida de outra criança, ela chora, às vezes briga, mas logo depois estão brincando juntas novamente e continuando a vida como se nada tivesse acontecido; Isso é bem diferente das minhas atitudes quando levo “uma mordida” de alguém. Não tenho a atitude de uma criança de esquecer o que aconteceu e continuar como se nada aconteceu.
Na carta que o apostolo Paulo escreve para os Gálatas no capitulo 5, ele descreve situações de pessoas que não conseguem ser parecidas com Jesus Cristo e uma das coisas que ele fala é sobre o Domínio próprio, sobre controlar a sí mesmo e isso é uma coisa que eu não consigo fazer em determinados acontecimentos.
Ter domínio próprio, eu creio que só acontecerá comigo pela força do Espirito Santo, mas acho que Ele vai ter que fazer isso “a força” mesmo, pois eu não tenho mesmo domínio próprio sobre meus atos quando estou estressado e isso muito me incomoda, quando reflito sobre minha vida sendo um cristão.
Vemos noticias na TV diversas vezes de pessoas que volta e meia, estão fazendo coisas horríveis, que são abominadas pela sociedade, como atirar em uma pessoa porque ela freou seu carro bruscamente na sua frente, ou temos também exemplo de guarda de banco que atira em cliente devido à briga por causa de porta giratória entre outros exemplos e que se eu for elencar exemplos esdrúxulos aqui, não pararei mais de escrever sobre isso.
 O certo é que nós julgamos as atitudes das pessoas que fazem essas atrocidades como se eles fossem os piores bandidos da sociedade e que muitas vezes não é o caso, pois quando submetemos pessoas honestas em situações de conflitos, sempre teremos reações diversas e não podemos julgar as pessoas pelas suas reações em determinadas situações.
 O grande conflito que vejo em mim quando leio uma matéria como essa que falei é que fico imaginando, que eu tenho toda capacidade para fazer igual ou pior do que aquilo que estou lendo e achando repulsivo e isso me intriga.
Não consigo me imaginar fazendo uma barbaridade com ninguém, mas sei que em situação de estresse eu posso fazer coisas que nunca iria fazer em situações normais; É difícil determinar como agiremos em situações de conflitos, pois cada pessoa tem uma natureza diferente.
Minha esposa passou por uma situação dessas de conflito outro dia na porta de um supermercado. Ele buzinou o nosso carro, que estava estacionado, para alertar outra motorista que estava dando ré em seu carro, para que não houvesse uma colisão, mas essa mulher do outro carro, não gostou da forma que ela buzinou, que desceu do seu carro aos berros e dai se iniciou uma confusão e essa mulher ficou tão descontrolada, que deu um tapa no rosto da minha esposa e minha esposa foi direcionada por Deus a não revidar e deu uma resposta para essa mulher que não iria revidar porque estava gravida e mandou a mulher ir embora.
Essa situação criou dentro de mim, um sentimento de justiça muito grande que pensei tanta coisa que poderia fazer com essa mulher se eu tivesse próximo, que ate me arrependo dos meus pensamentos.
No outro dia com calma, fomos analisar e orar sobre esse ocorrido e aprendemos que precisamos ser guiados pelo Espirito Santo, pois ele é quem pode nos direcionar o que fazer e como fazer nesses momentos de estresse.
Apenas Deus com seu Espirito Santo em nós, pode mudar nossa conduta de vida, pode nos dar domínio próprio sobre nossa razão, sobre nossa conduta cheia de juízo de valores em situações estressantes. Eu inicie esse texto e antes de chegar ao fim, eu andei de carro pelas ruas para resolver problemas e quando eu ficava nervoso no transito, eu me lembrava desse texto e comecei a me analisar e entender o quanto é difícil, se não impossível às vezes, ter domínio próprio.
Quando Paulo alerta aos Gálatas para que tenham domínio próprio, ele devia bem saber do que estava falando, pois pela historia de vida de Paulo, demostra que ele era uma pessoa muito nervosa antes da sua conversão, e que após se converter, como qualquer um, não virou santo, mas está buscando a santificação e isso com extrema força.
Eu busco esse controle próprio há muito tempo em minha vida, pois sei que sou nervoso por índole e recebi por herança familiar um pouco desse meu nervosismo, mas tento lutar contra isso em tempo integral, pois sei que é um mal que está comigo, mesmo sendo convertido e que só vai acabar quando eu morrer.
Viver com Cristo é está sempre em analise de nossas atitudes em relação ao próximo, seja fazendo bondade, seja ficar sem fazer maldade.
Que Deus me ajude a ser melhor a cada dia e que possamos está lutando contra as inclinações da nossa carne pecaminosa para que tenhamos uma vida saudável com Deus, conosco e com os irmãos.
Joberson Lopes, 16 de fevereiro de 2012.

Um pensamento sobre “Quem te domina?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s